The difficulties of having your own business // As dificuldades de você ser sua própria empresa

It's not that I don't know the steps I should take! I know the steps! These are things that we learn out there, whether on youtube or blogs or even talking to friends. Or maybe learn from exhausting and frustrated experiences that served as a basis for you to learn how this world of "setting up a company" works. But I think the big problem for me is having to manage all the sectors by myself, this is quite exhausting and requires an organization that is not yet part of me, unfortunately. Naturally, I'm using my case as an example, but this is still standard for most "companies", it only changes the content, the product offered. And maybe I'm just pulling myself together more than I should to take this journey one step at a time, but I repeat, alone is too difficult.

a1.webp
Source

You need to think of a concept, a name/symbol/idea that brings together all the factors of what your company wants to offer, normally this comes from several brainstorms where exposing ideas on paper comes to some interesting decision about Company Name and Logo for the company. Having this in hand, you also need to decide what your target audience is, what is the niche, who are you going to serve? For what? After deciding these details, it's time to organize the means of production: Are you going to produce? Do you have the raw material? Are you going to buy ready and resell? Will it be drop shipping? Will it be handmade? Do you already have the packaging for sale, and for shipping? Have you already registered your store with the carriers or delivery service in your country? Do you have a shipping calculator? And the means of payment? You can now think of a website, or some sales system, whether instagram, facebook, or whatever you think is best, and of course, marketing! You will have to produce marketing content, some beautiful art that attracts attention and naturally, boost publications so that it reaches a greater audience. If all goes well, you're selling.

bus
Source

That is, they are known steps. The internet is full of people teaching how to sell, for free or in expensive courses, but at least for me, the difficulties come exactly from performing all these steps correctly. In my case, I do serigraphy, t-shirt prints. And I'm already stuck on the first detail: developing a number of independent arts without any license problems, creating a name and a logo. That alone stops me. I don't have the time or idea to make various arts that are to the taste of an audience. An independent artist who doesn't make art for money usually gets stuck here, as I do. I feel pressured to develop art that pleases an audience and that is a serious hurdle, because I will rarely assume that any art I have made will please an audience, and at the same time, I am not comfortable making commercially cliche or clichéd commercial art. bobbleheads. Every attempt to hire someone else's artist to develop these arts for me was in vain and either I didn't receive the art I asked for or I just spent money on an art that didn't look good on the t-shirt. So I didn't even go to the next steps, because I didn't have the necessary material for that. Although in theory this is all very simple and it seems silly not to carry out the project, in practice things are not quite like that. But I'm still trying, materializing in my mind some ideas for the near future, it's just a matter of organizing myself better. I think I need to prove to myself that it's possible to be a one-person company. Thanks for reading!

Thômas Helon Blum

SEPARADORDETEXTO1.png

Português

Não é que eu não saiba os passos que devo dar! Eu conheço os passos! São coisas que a gente aprende por aí, seja pelo youtube ou por blogs ou mesmo conversando com amigos. Ou quem sabe se aprender com experiências desgastantes e frustradas que serviram como base para você aprender como funciona esse mundo de "montar uma empresa". Mas acho que o grande problema pra mim é ter de administrar todos os setores sozinho, isso é bastante desgastante e exige uma organização que não é ainda parte de mim, infelizmente. Naturalmente, estou usando meu caso como exemplo, mas isso segue sendo padrão para a maioria das "empresas", só muda o conteúdo, o produto oferecido. E talvez eu esteja apenas me enrolando mais do que devia para tomar um passo de cada vez nessa jornada, mas repito, sozinho é difícil demais.

a1.webp
Source

Precisa-se pensar num conceito, um nome/símbolo/ideia que agrupe todos os fatores do que sua empresa quer oferecer, normalmente isso vem de vários brainstorms onde expondo ideias num papel chega-se a alguma decisão interessante sobre Nome da Empresa e Logo para a Empresa. Tendo isso em mãos você precisa também decidir qual é seu público alvo, qual é o nicho, quem você vai atender? Para que? Depois de decidir esses detalhes é hora de organizar os meios de produção: É você que vai produzir? Você tem a matéria prima? Vai comprar pronto e revender? Será Drop shipping? Será artesanal? Você já tem as embalagens para a venda, e para o envio? Já cadastrou sua loja pelas transportadoras ou serviço de entregas de seu país? Tem uma calculadora de frete? E os meios de pagamento? Já pode pensar então em um site, ou algum sistema de vendas, seja instagram, facebook, ou como achar melhor, e claro, marketing! Terá que produzir conteúdo de marketing, algumas artes bonitas que chamem atenção e naturalmente, impulsionar as publicações para que isso atinja maior público. Se tudo ocorrer bem, você estará vendendo.

bus
Source

Ou seja, são passos conhecidos. A internet está cheia de pessoas ensinando a vender, de graça ou em cursos caros, mas ao menos para mim, as dificuldades vem exatamente de executar todos esses passos corretamente. No meu caso, eu faço serigrafia, estampas de camisetas. E já fico preso no primeiro detalhe: desenvolver uma quantidade de artes independentes sem problemas com licença, criar um nome e uma logo. Só isso já me trava. Não tenho tempo ou ideia para fazer várias artes que sejam do gosto de um público. Um artista independente que não faz arte por dinheiro normalmente já empaca aqui, como é meu caso. Sinto-me pressionado a desenvolver artes que agradem um público e isso é uma trava séria, por que raramente irei supor que alguma arte que fiz agradaria um público, e ao mesmo tempo, não sinto-me à vontade para fazer artes comerciais vendáveis clichês ou bobinhas. Toda tentativa de contratar algum artista alheio para desenvolver essas artes para mim foram em vão e ou não recebi a arte que pedi ou apenas gastei dinheiro com uma arte que não ficou legal na camiseta. Então nem passei para os próximos passos, por que não tinha o material necessário para isso. Ainda que na teoria isso tudo seja muito simples e pareça bobo não desenrolar o projeto, na prática as coisas não são bem assim. Mas ainda sigo tentando, materializando em minha mente algumas ideias para um futuro próximo, é só questão de eu me organizar melhor. Acho que preciso provar para mim mesmo que é possível ser uma empresa de uma só pessoa. Obrigado pela leitura!

Thômas Helon Blum

Posted Using LeoFinance Beta



0
0
0.000
1 comments
avatar

Sou MEI e trabalho com uma plenitude de coisas, no começo foi meio chato e ruim de deixar tudo "ajeitadinho" mas depois que fica tudo no seu lugar vale muito a pena.
Seu post é ótimo.

Já que estou contribuindo para a aposentadoria sendo MEI, nem me dá muita vontade de sair disso e ser fichado. Tenho liberdade e ganho bem. Faço o que amo, computadores, tradução, etc.

0
0
0.000